Search

Diário de Bordo: Gramado – 1o dia

Oi, gente! Tudo bem? Gente, que semana MARAVILHOSA que eu passei em Gramado! Realmente demais, inesquecível, fantástica! Vou contar tudo pra vocês aqui no blog! Vamos começar pelo primeiro dia do nosso Diário de Bordo, ok?! Vem comigo!

Que cidade charmosa, que lugar aconchegante!! Fiz passeios excelentes, vi paisagens lindíssimas, comi suuuuuuuper bem e recarreguei as energias! Quem tiver oportunidade de ir lá, VÁ!! Não deixe de ir, de conhecer, de passear por aquelas ruas gostosas e lindas!

gramado dia 01

Aqui… mas só não vale reparar no cabelo sem lavar, tá?! haha.. saímos cedo de Belo Horizonte e quando chegamos em Porto Alegre, passamos em Novo Hamburgo para visitar um amigo antes de seguir para Gramado. Chegamos ao nosso destino já à noite, tomei um banho rápido e nem lavei o cabelo: estava mega ansiosa para sair! haha…

Rua Coberta

Tivemos muita sorte! Na semana em que marcamos para conhecer Gramado estava acontecendo o 43o Festival de Cinema de lá. Tudo acontece no Palácio dos Festivais, em frente à Rua Coberta (vou falar dela ainda!). O Festival começou em 1973, quando foi oficializado pelo Instituto Nacional de Cinema.

Os filmes concorrem ao prêmio Kikito – o Deus da Alegria! Elizabeth Rosenfeld, uma grande incentivadora do artesanato gramadense, criou a estatueta com corpo humano e cabeça semelhante ao sol. Feita em bronze, ela também tem uma versão comestível!

gramado troféu Kikito
Em sentido horário: Estátua do troféu Kikito na Rua Coberta, em frente ao Palácio dos Festivais, o troféu em bronze e na versão comestível feita em chocolate branco e ao leite.

O Festival de Cinema transformou a Serra Gaúcha em um palco de debates sobre a arte cinematográfica e ponto de encontro de artistas, cinéfilos, imprensa e nós, turistas apaixonados por conhecimento e cultura! De acordo com o site oficial do Festival, nomes importantes do cinema brasileiro e ibero-americano já foram, inclusive, homenageados com o Kikito. Entre eles: Othon Bastos, José Wilker, Sônia Braga, Lucélia Santos, Fernanda Torres, Marieta Severo, Hugo Carvana e Marília Pêra.

Marília Pêra

Esta última, inclusive, foi homenageada este ano com o troféu Oscarito. Ele é dado aos grandes atores do cinema brasileiro. Marília Pêra já conquistou dois Kikitos de melhor atriz. Um em 1983 com o filme “Bar Esperança” e o outro em 1987, com “Anjos da Noite”. Eu consegui registrar a sua presença bem pertinho da gente, na Rua Coberta, pouco antes dela entrar para o Palácio onde receberia a homenagem:

gramado dia 01 rua coberta

Outros troféus da Marília Pera

Além do Kikito, são entregues outros troféus como este que a Marília Pêra ganhou. São eles o troféu Eduardo Abelin, Cidade de Gramado e Kikito de Cristal. O primeiro é destinado a diretores, produtores e técnicos pelo trabalho desenvolvido em prol do cinema brasileiro. O segundo é entregue a um convidado de honra pela contribuição ao cinema e o terceiro, aos expoentes do cinema latino-americano. Ganharam cada um deles este ano, respectivamente, o diretor cearense Zelito Viana, o cineasta carioca Daniel Filho e o diretor, roteirista, ator e produtor argentino Fernando Solanas.

Jantar no Restaurante Divino

O Palácio dos Festivais fica bem no “buchicho”. Tem várias lojas e restaurantes no seu entorno. Nesta primeira noite, jantamos no Divino – que faz jus ao nome – e fica ao lado do Palácio. Estávamos com muita fome e degustamos um delicioso Filé à Parmegiana!

1o dia diário de bordo gramado festival de cinema

Voltamos para o hotel para dormir e descansar para o segundo dia. Aguarde e fique ligadinha aqui, pois tem muita coisa bacana que eu quero te contar!

Beijos e até a próxima!

Fonte das imagens e dados sobre o Festival: Google Imagens e site oficial do Festival de Gramado.

você também vai gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.